walking on the street

Quando se é uma menina no meio de três irmãos, há uma tendência natural para ser o centro das atenções, assim como para ser apaparicada por todos eles.
Seja por isso, e se julgar dona e senhora de todos lá em casa, seja por questões “genéticas” o que é certo é que a minha Matilde é dona de um génio bastante temperamental, muito mais acentuado do que em qualquer um dos três…
Tem de dar sempre a sua palavra acerca de tudo, discordar mais vezes do que seria aceitável, ralhar com os irmãos e amuar quando as coisas não lhe correm de feição.
Mas também compensa toda esta “energia” ao ser extremamente carinhosa, seja com os irmãos quando está de feição, seja com os pais, seja até com os milhentos bebés que tem e trata todos os dias como se fossem crianças de verdade – sim, tem o chamado “instinto maternal”, vá-se lá saber porquê ;)
Gosta de escolher a sua roupa, mesmo quando ainda não tinha três anos já tínhamos as nossa brigas matinais acerca do que vestir.
É vaidosa q.b., mas da mãe também herdou o gosto de harmonizar e conjugar cores, além dos olhos grandes :)

Para mim, ter uma menina depois de 3 rapazes, foi uma grande alegria. Finalmente tinha uma potencial interessada em aprender alguma coisa comigo, uma companheira de compras e uma princesa para fazer vestidos!
Mas aqui entre nós, digo uma coisa: lá em casa, ela manda bem mais do que eu…

Anúncios

15 thoughts on “walking on the street

  1. Cresci com dois irmãos mais velhos. Os meus pais bem tentaram que eu me portasse como uma “menina” mas é difícil. Só queria trepar às árvores e jogar à bola. Para mim foi muito difícil de ter de me portar como uma menina, usar saias e folhos e laçarotes quando só me apetecia correr e sujar-me. Não sei como é ter irmãs mas é bom crescer com irmãos. É desafiante.

    Gostar

  2. Sei muito bem o que é ser a única menina da casa! Ela vai crescer muito apaparicada pelos irmãos e vais estar sempre no pedestal. É muito giro!

    Gostar

  3. e eu não duvido nada…
    Entendo tão bem a tua necessidade de transmitir/partilhar/ensinar o teu gosto por “fazer” coisas. Parece que a vida não acaba connosco.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s