Parto à antiga portuguesa

Ainda não tinha falado deles, mas a verdade é que eu sou uma fã incondicional dos Contemporâneos, são neste momento a única coisa que me faz ficar agarrada à televisão…

Com um humor muito mais subtil, sarcástico e inteligente dos que os gato fedorento, que na minha modesta opinião continuam a ter piada, mas já não surpreendem.

No último episódio dos contemporâneos um sketch genial, sarcástico e hilariante, mostra a conversa de duas senhoras em relação ao parto.

Não podia ser mais perfeito: o exagero do “boneco/personagem” que aconselha à amiga umas parto natural, na água e em casa a ouvir “os sintetizadores do Vangelis”, e a grande tourada que é o parto no hospital.

Ora espreitem lá:

Muito ao estilo deste clássico dos Monty Python, de quem os Contemporâneos são merecida versão portuguesa…

Anúncios

6 thoughts on “Parto à antiga portuguesa

  1. Também sou apreciadora apesar de não ser grande fã deste estilo de programas (nunca me consegui rir com os gato fedorento) os contemporâneos são de um humor inteligente com bons actores.
    O parto não tinha visto. Mas a cena dos telemóveis vi e foi um daqueles momentos em que nos rimos sem parar e mesmo quando o programa acabou continuei a pensar naquela cena..
    Muito bom.. como disseram ali em cima: geniais, mesmo.

    Gostar

  2. Ai Rita, faço das tuas palavras as minhas!
    Cá em casa somos fans assumidos e achamos que esta última temporada está excelente :) Este último sketch sobre o parto foi hilariante e mesmo bem “apanhado” ;)
    Tenho saudades do chato……..mas restam-me os outros bonecos do Nuno Lopes, um actor absolutamente magnífico, na minha modesta opinião :) E o Eduardo Madeira que me faz rir só de aparecer!!!
    Beijinhos,
    Patrícia Monteiro

    Gostar

  3. Rita,
    compreendo a tua paixão ao defendres o parto humanizado (em casa), ao qual penso que todas as mulheres deviam ter o direito de dar á luz um filho, assim como compreendo e sei (pq sou mãe de 2 crianças) o quanto a medecina ( em todos os dominios) se tornou hoje uma máquina para ganhar dinheiro e não uma profissão humanista – mas há excepcões felizmente; ter um filho em casa também implica muitos riscos, e seria interessante também divulgares a taxa de mortalidade dos bébés que nascem nessas condições, para que as futuras mamãs estejam informadas. O meu último filho nasceu no hospital particular de Lisboa, o parto foi acompanhado pelo dr Brito de Palma & seus assistentes, foi um parto (cesariana) muito bonito, o médico a cantar, a pediatra, a anestesista, as enfermeiras foram todos fantásticos. O importante para mim foi de ter encontrado um médico com o qual me senti bem desde o inicio e em confiança ( para colocar dúvidas, angústias de futura mãe & de saber que se houvesse algum problema o meu filho teria a possibilidade de ter assistência médica imediata ). Obrigada por este espaço aberto á discussão sobre um assunto tão importante.
    maria

    Gostar

  4. os monty python são, na minha opinião, imbatíveis e não acho particular piada a tudo o que os contemporâneos fazem, mas no sketch dos efeitos nocivos da utilização dos telemóveis andaram também bem perto da genialidade dos primeiros:

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s