parto em casa | parto normal | cesariana

O tema está na ordem do dia e nas conversas do povo.

Seja pelo interesse gerado pela proximidade do dia da mãe, seja porque finalmente as pessoas querem falar no assunto, a verdade é que o interesse da comunicação social é notório:

Hoje, daqui a pouco, às 14h, no Sociedade Civil (RTP2), o tema é “Parto Natural ou Cesariana?”. A Associação Doulas de Portugal estará representada (e bem) pela Carla Guiomar.

No domingo, dia 3 (dia da Mãe) a SIC vai exibir na Grande Reportagem um trabalho da jornalista Manuela Vicêncio “9 meses depois” pretende ser um retrto de como se nasce em Portugal, numa perspectiva dos partos em casa.

Vejam, comentem, participem!

Em Maio assinalar-se-á a Semana Mundial Pelo Parto Respeitado (de 11 a 17) e participação de todos é necessária a fim de contribuírem para a construção de um modelo de assistência ao parto que seja melhor para todos, e que vá ao encontro das necessidades dos utentes.

Anúncios

9 thoughts on “parto em casa | parto normal | cesariana

  1. O parto normal é a melhor opçãp quando tudo corre bem e claro o mais naturalmente possível, evitando os medicamentos(…) forcerps e ventosas. Eu apoiei um jovem com um problema grava de saúde causado pelo uso dos forceps, claro que se tivesse nascido com cesariana seria um jovem perfeito, e não o é, tem um problema para toda a vida.
    Fala-se muito mas….

    Gostar

  2. Sociedade Civil: Gostei da posição da Carla Guiomar perante os comentários da obstetra; não só manteve a postura como conseguiu manter a sua ideia sem inferiorizar a classe médica. Afinal todos têm que trabalhar em conjunto e não medir forças. O que se defende não é o parto em casa mas sim opções de nascimento informados e menos medicalizados.

    Grande Reportagem: Será que a enfermeira não percebeu que humanização faz parte de todos os intervenientes do parto e não apenas a mulher e companheiro? É que ao referir-se a “macaquinhos” não percebeu de certeza. Quando não há argumentos tenta-se sempre “fazer pouco” das ideias contrárias em vez de assumir que de facto algo não está bem.

    O que mais choca nisto tudo é que os técnicos de saúde continuam a ridicularizar estas mais valias quanto ao atendimento e apoio às parturientes. Só não percebo então a fachada de novas unidades para o dito “parto natural”.

    Continuações

    Gostar

  3. Relativamente ao programa Sociedade Civil, no qual fui a doula presente, e respondendo ao comentário da Joana, imagino que nunca esteve num Directo em televisão, senão saberia certamente, que os minutos estão contados e o tempo de antena é repartido e controlado pela apresentadora, e nem sempre equitativamente… No tempo que me foi concedido tentei argumentar de forma clara e serena tudo aquilo que me deixaram e devo dizer que ainda “roubei” algum tempo com as minhas intervenções, quando não me era dada a palavra. É óbvio que muitos disparates ficaram por contradizer, aliás durante todo o programa ia tomando nota dos mesmos para apresentar as evidências em contrário. No nosso blog Doulas de Portugal, iremos tentar esclarecer alguns desses pontos que foram suscitados pelo programa. Quanto ao simpático adjectivo de “panhonha” com que me apelida, seria interessante (para além de ser sinal de boa educação), que pudesse expressar a sua opinião de uma forma mais produtiva e menos ofensiva, e já agora fundamentá-la, se deseja que as pessoas visadas a possam ter em consideração.

    Gostar

  4. Ontem à noite este assunto foi debatido em horário nobre. Conhecia o tema, mas nunca tinha visto “um debate”. Foi interessante a apresentação feita. Achei que foi, na minha leitura tendeciosa a favor do parto hospitalar, e que apenas este fenenómeno está em questão no Norte de Portugal, pq só vi casos de Braga, Viseu…talvez tenha perdido parte da reportagem!
    Não sou mãe, mas pelo que vi a decisão não se torna fácil.

    Gostar

  5. Olá Rita,
    Vi tds os seus posts (já algum tempo que aqui não passava) e fiquei mt contente por saber dos workshops, qq dia faço-me à estrada. Adorei ver os vestidos, aquela fita do capuchinho vermelho é irresistível, tb já mora na minha casa um bocadinho para um dia destes o aplicar em qq tecido, igualmente giro :)

    Quanto ao restante, continuo achar que para além do dom com os tecidos, tem um dom para as letras, acho que deve juntar os dois… adoro ler os seus posts e sou sua fã! Não podemos agradar a todos, mas uma coisa é certa, que seja possível decidir o que colocamos nos nossos cantos, ora essa!!!

    Um beijinho e um excelente dia da Mãe!

    Gostar

  6. Vi o Sociedade Civil e, sinceramente, não gostei.
    A postura das médicas foi absolutamente arrogante, quanto à doula e à enfermeira pareciam – desculpem o termo – duas panhonhas.

    Muito disparate ficou por contradizer e muita coisa devia ter sido esclarecida. Uma oportunidade desperdiçada, uma pena.

    Espero ansiosamente pela reportagem da SIC, vamos lá ver o que é que sai…

    Gostar

  7. Eu fui ver o site da Semana Mundial Pelo Parto Respeitado e não percebi o que podemos fazer! Reunirmo-nos, Unirmo-nos, Reflectir, Discutir: como? aonde? quando?
    Eu sou uma simples mãe que, há 14 meses, gostava de ter tido o seu bebé em casa mas… não teve e as coisas até nem correram mal. MAS (em maiúsculas de propósito) tenho a certeza dentro de mim, que poderiam ter corrido mto melhor!!! E quero fazer alguma coisa para que o próximo seja assim.
    E assim, desafio as entidades/associações/instituições que mais reprsentatividade têm a organizar alguma (se é que não estão a organizar já e eu não sei) porque quero participar, partilhar, trabalhar por isso! Vamos a isso?
    Rita, dizes alguma coisa?
    OBRIGADA :)
    beijs

    Gostar

    1. eu também estou desejosa de saber o que se pode fazer para que se torne mais evidente ainda que as mulheres (pelo menos algumas e acho que cada vez mais) querem ter alguma coisa a dizer sobre o seu parto… eu também adorava ter tido a Maria na nossa casinha, acho que ainda teria sido melhor… mas faltou coragem. E para o próximo, se a coragem continuar a faltar, quero ter mais hipóteses de tomar as melhores opcções para mim, no MEU parto, ainda que seja no hospital!

      Gostar

  8. vou ver. não sei se o faria, não por falta de vontade (pois as minhas 3 experiências foram… ainda estou por adjectivar esses momentos) mas ainda por receio. especialmente agora que já não vivo em lisboa (e lisboa é cada vez mais ? lisboa). de qualquer modo é assunto que me interessa. se não para mim para as minhas filhas, talvez.
    bom fim-de-semana e boa feira da estrela!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s