#365blockproject

92/100 #100diasnoblogue

muito obrigada por todo o feedback a este projeto!
realmente, visto assim, passado um ano, tendo como resultado uma manta tão grande, parece uma coisa impressionante… ainda bem que vos deu motivação para se juntarem nesta aventura, porque é muito mais divertida quando partilhada :)

este post é dedicado a todas as pessoas que juntaram a este desafio, e é ao mesmo tempo um apanhado das várias questões que me têm colocado. espero também que sirva de incentivo a quem ainda está indecisa.

vamos lá então:

  • o #365blockproject começou em janeiro de 2017 (o post inicial está aqui) numa proposta que fiz a mim mesma de usar mais vezes, e de forma intensiva, os meus restos de tecidos. a verdade é quem quem costura acaba sempre por ter restos e restinhos de tecidos, que não se deitam fora porque “podem vir a ser precisos” ou porque são demasiado bons, mas a verdade é que acabamos por acumular sacos e sacos de pequenos restos, que por si só não têm grande utilidade.
    esta é uma maneira de dar bom uso a todos esses restos.
  • a única regra realmente digna desse nome é usar apenas restos. este projeto não tem como propósito usar tecidos novos para o fazer, antes pelo contrário. o objetivo é mesmo usar todos os restos e restinhos que temos em casa para podermos comprar tecidos novos para novos projetos ;)
  • este projeto é ótimo para criar hábitos de costura. uma das coisas que digo inúmeras vezes nos meus workshops é que as máquinas de costura não são para estar fechadas no armário, dentro da caixa, e tirar só quando queremos fazer alguma coisa. todo o processo de tirar a máquina da caixa e arranjar espaço numa mesa antes de começar a coser, tira metade do prazer da costura e certamente bastante tempo do que teríamos livre para coser.
    bem sei que não é toda a gente que tem espaço em casa para ter a máquina de costura sempre montada, mas se o podem fazer não hesitem: as máquinas de costura são objectos bonitos, além de muito úteis, e são para estar à vista e prontas a serem usadas. em qualquer altura.
  • na construção dos blocos eu optei no ano passado por criar uma regra: cada bloco tinha de ter um tecido repetido do anterior. o objetivo era tentar dar alguma continuidade à peça final. agora que juntei todos os blocos essa continuidade não é perceptível, mas foi uma regra que me ajudou bastante ao longo do ano.
    chegar à mesa de costura e ter um ponto de partida – o tecido deixado do dia anterior – é uma grande ajuda para começar o trabalho! este ano não vou seguir essa regra por uma simples razão: vou fazer blocos a preto e branco, por isso essa opção torna-se redundante.
    aconselho-vos a fazerem isso: repetir um tecido do bloco anterior, porque vai facilitar imenso a execução do projeto final.
  • os blocos são para serem feitos em modo free-style. sem regras, sem padrões pré-definidos, sem esquemas. basta ir juntando tecidos e depois cortá-los na forma de um quadrado.
  • os meus blocos têm 15cm x 15cm, porque é o tamanho da régua mais pequena que tenho e que usei para os cortar. mas podem fazer apenas com 10cm x 10cm que é suficiente. (se não sabem o que é uma régua dessas, ou quiserem comprar uma, podem encontrar aqui e aqui)
  • depois de fazer cada bloco escrevo por trás o numero, com um caneta, para facilitar a organização do trabalho. digo-vos que isso me ajudou imenso no trabalho final de juntar os blocos uns aos outros. ao mesmo tempo, ajuda-vos a ir mantendo o registo do que vão fazendo.
  • a ideia é fazer um por dia, mas essa é certamente a regra que mais assusta muita gente e é também a regra que mais subverti… normalmente fazia uns 10 blocos de seguida, num dia que tinha mais livre, e depois fotografava-os no dia correspondente.
    depois, passei a fazer um por dia, porque era um exercício ao qual comecei a habituar-me, mas fazia-os na noite anterior, para não ter de começar a manhã a correr ou chegar ao fim do dia angustiada por ainda não ter feito o bloco do dia.
    da minha experiência, é muito melhor ter uns quantos feitos de avanço, para não sentirmos uma pressão, ou obrigação, que não é de todo o objetivo deste projeto. antes pelo contrário! o objetivo é desfrutar da costura :)
    quando sabia que me ía ausentar de casa (por exemplo, todos os meses para ir a feiras ou durante as férias) também fazia e fotografava esses blocos com antecedência, depois era só postar no dia correspondente.
  • quanto a fotografar os blocos: sei que há pessoas que não têm blogues e não usam facebook ou instagram. para mim, pessoalmente, o instagram foi o grande aliado deste desafio. além do feedback positivo e encorajador, foi a forma mais simples e metódica que encontrei de fazer o diário gráfico deste trabalho.
    quase religiosamente postei todos os dias a foto do bloco correspondente. tirando uma ou duas exceções, em que publiquei 2 blocos no mesmo dia, foi fantástico. já no facebook não consegui manter o mesmo ritmo, e houve alguns que não chegaram a ser publicados, apesar de ter criado um álbum com os blocos.
    acreditem que o registo gráfico é importante. usem o que for melhor para vocês, convertam-se ao instagram, usem a tag #365blockproject, ou façam simples registos com o telefone. o importante é ir registando o que se vai fazendo.
  • relativamente à montagem final dos blocos: ainda é muito cedo para começarem a pensar nisso. é bom esperar um pouco mais para terem muitos blocos e perceberem o que querem fazer com eles.
    se começam já a juntá-los uns aos outros, vai haver uma limitação daquilo que será o resultado final, ou vão ter de recorrer ao descosedor ;)
    é por isso que proponho um encontro lá para meados de junho: para partilhar experiências e falarmos sobres dicas e sugestões de como usar os blocos.
    entretanto, eu irei fazendo alguns posts no blogue sobre o tema, e estou sempre disponível por email (ritacor@gmail.com) para responder a qualquer dúvida!

tudo esclarecido?…
tudo entusiasmado?…
espero que sim ;)
não se esqueçam de me avisar que se vão juntar (mandem um email ou deixem um comentário) e mandem-me as vossas moradas: vou enviar a todas as pessoas que se juntarem um saco com scraps para ajudar nos vossos blocos!

para ajudar um bocadinho mais, aqui ficam os meus 5 blocos deste ano feitos até agora:

 

Boas costuras!

Anúncios

4 thoughts on “#365blockproject

  1. fui reler os emails que trocamos há tempos e já lá tenho a resposta à terceira dúvida que será deixar para o fim, no que estava a pensar era juntar os pedaços de tecido à máquina e dar-lhes um pontos sei lá tipo bordado ou pesponto, ir inventando ao sabor sei lá de quê.

    Gostar

  2. primeira dúvida – tem que ser “aquela” régua – a minha é retangular
    segunda dúvida – tenho já uma série quadrados que juntei há muitos anos assim umas tiras de 4-5 quadrados – posso usá-los?
    terceira dúvida – posso ir pespontando à mão os blocos tipo coser lentamente ? (“slow stitching” ;)
    vou tentar voltar a essa disciplina de trabalhar todos os dias, mas também quero continuar a bordar, e tentar aprender, um pouquinho que seja, cestaria e pequenos objetos de tecelagem e… e… tanta coisa que ainda queria aprender, nem que fosse um cheirinho :)
    por favor a mim não me envie restos de tecidos – esse é material que me não falta! é para os usar que quero entrar neste desafio.
    obrigada por toda a orientação

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s