subir às estrelas

este quilt começou assim, na minha parede de trabalho:

uma brincadeira com quadrados em vários tons de azul e maverick stars em branco.

entretanto, finalizei o top, que ficou assim, e fui de férias sem pensar muito mais nos trabalhos que tinha em mãos nem em como finalizar a peça.

nas férias, ao terminar de ler pela enésima vez o “Memorial do Convento”, fez-se-me luz e pensei automaticamente no quilt que tinha deixado em casa, por acabar…

DSC_4011

“mas não subiu às estrelas se à terra pertencia”, é a ultima frase do romance de Saramago e é também a frase que se pode ler na lápide onde repousam as suas cinzas, junto à Casa dos Bicos.
refere-se a Baltasar Sete-Sóis, que a par com Blimunda é a personagem alma e vida do romance mais lido do nosso nobel da literatura. a tradução inglesa do livro chama-se mesmo Baltasar & Blimunda, como pude comprovar à vinda das férias e me cruzei, mais uma vez, com o livro quando encontrei esta edição numa loja:

IMG_1698

lá estava: o azul e o Baltasar. não podia ser por acaso.

regressei e deitei mãos à obra, escolhi a estrela central, a que tem o fundo branco, e nela bordei a frase, usando um dos azuis da caixa-tesouro que herdei da minha bisavó.

o resultado é este:

IMG_3940

IMG_3929 IMG_3932

medidas: 1,17m x 1,17m

121 quadrados brancos e azuis; 9 estrelas

pespondado à máquina

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s