cantos da casa

os dias têm sido de permanente descoberta, de começar de novo.

onde pôr isto, onde está aquilo, o que fazer com isto…

tudo é possível, não há lugar marcado para nada.

vamos esperando pela primavera, a ver a chuva a cair do outro lado da janela. não tarda o sol está a nascer ali, no outro lado do rio, todas as manhã, a sorrir para nós.

IMG_7749

IMG_7747

IMG_7745

IMG_7753

IMG_7738

IMG_7733

IMG_7736

IMG_7739

2014

2014 será um ano recheado de coisas novas.

novas paredes, brancas e luminosas, para receberem os nossos dias.

novas ruas, para percorrer com calma.

novas vistas, para ver correr o rio lá em baixo.

novas rotinas, adaptadas à nova vida que nos espera.

novas pessoas, com um bebé de primavera.

novos projetos, a condizer com as ideias que se têm vindo a acalentar.

ainda há muito para fazer e o nosso ano novo parece que ainda não chegou… só chegará quando atravessarmos a porta pela primeira vez e ocuparmos aquele que vai ser o nosso (merecido) novo espaço. até lá, estamos rodeados de caixas e caixotes, a deitar fora o que já não interessa, a dar o que não nos faz falta e a acondicionar o que precisamos de ter conosco para seguir em frente. há lá melhor maneira de começar o ano?…

IMG_7617

IMG_7591

IMG_7589

IMG_7586

maria keil

(ilustração de Maria Keil para o livro “Anjos de Pijama” de Matilde Rosa Araújo)

mountain postcard

(Annapurna, Nepal)

2013 teve o sabor de uma montanha difícil de alcançar: foi preciso esforço, mas as recompensas foram a condizer. como isto de subir montanhas se torna viciante (superamo-nos a nós próprios e sentimos o quão pequeninos somos no vasto Universo), desejo que 2014 seja uma montanha ainda mais alta, ainda mais desafiante, ainda mais bonita e ainda mais recompensadora.
e que ao chegar lá acima, onde se conseguem tocar as nuvens, o céu seja azul profundo e o sol brilhe para todos nós.